sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

Jesus Convida - Siga-Me

Jesus Convida - Siga-Me
Jesus Invitation-Follow Me
11 de Dezembro, 2020

O Senhor esteja com todos vocês, que Seu Espírito Santo fale claramente ao seu coração, Que Seu conforto os rodeie. Amém.

Preciosa família, ultimamente tenho desejado uma visão mais profética dos acontecimentos e tenho pedido ao Senhor, mas Ele tem estado muito mais interessado em formar nossos corações e nossas consciências. Então, pedi a Ele mais informações sobre os eventos e Ele respondeu: “Sabe, um profeta faz muito mais do que predizer eventos. Se você ler Isaías e Jeremias com grande seriedade, verá que o ofício envolve exortação, correção, orientação e encorajamento. Essas são as principais coisas que Meu povo precisa de Clare. Você fez bem em se concentrar muito na virtude, pois Meu povo tem uma consciência mal formada e isso é muito necessário.”

Ele continuou: “Um profeta também deve amar o povo. Muitos afirmam ser profetas, mas apenas castigam e deixam outros sem esperança. Houve momentos em que essa aspereza era necessária, e não estou dizendo que não seja necessário agora, mas deve ser temperada e medida para que a alma seja encorajada a Me buscar, acreditando na Minha Misericórdia, e nunca se sinta completamente rejeitada e desolada.


Existem aqueles que cresceram em uma casa onde os pais eram brutais, críticos, não entendiam seus filhos, não os orientavam, mas batiam neles tanto verbal quanto fisicamente. Os ministros que cresceram nesse ambiente não devem ministrar até que tenham uma experiência plena e completa do Meu amor curador. E se não o fizerem, eles prejudicarão seriamente aqueles que poderiam ter Me seguido, mas se voltaram com amargura para outra espiritualidade inventada pelo inimigo, mas calorosa e acolhedora por fora.

Meus escolhidos não entendem que seu relacionamento excessivo com o mundo e seus valores os tornam meus inimigos. Esta é uma das razões pelas quais a mensagem da sagrada pobreza é tão ofensiva. No mundo, as pessoas querem se conformar a um padrão que as torne aceitáveis, para que possam sobreviver na sociedade e até mesmo serem respeitadas. Para fazer isso, estão dispostos a fazer muitas concessões e a se envolver profundamente em agradar aos homens para obter status e aprovação.

Mas, mais cedo ou mais tarde, eles chegarão a um ponto de inflexão, onde deverão fazer um grande compromisso ou perderão seu status. Quando eles iniciam um caminho, ele é bastante inocente, provendo esposa e filhos e as necessidades básicas. Mas assim que entram em acordo com o sistema, começam a se conformar a ele de maneiras sutis. Digamos que durante o almoço, mencionar Meu nome, Jesus, seja considerado um falso pax social. E falar sobre fé, mesmo evitando a menção de Meu Nome, é considerado desfavorável para uma promoção.”

Aqueles que estão comprometidos com este caminho, logo descobrem que estão presos em uma teia de conduta social que Me exclui. À medida que sobem a escada para o sucesso, eles se tornam cada vez mais cautelosos em não alienar qualquer pessoa por causa da fé. Como são aceitos em cargos cada vez mais elevados, é fato que não serão ofensivos ao discutir religião ou o que Eu fiz por eles. Logo eles se esgotam para o sistema, porque o sucesso exige certas qualidades sociais que Me excluem. Rara é a alma que segue em frente sem ter vergonha de Mim.

No momento em que isso acontece, eles estão estabelecidos em uma determinada forma de vida para suas famílias e ser vocal sobre sua fé coloca em risco sua posição e possibilidade de promoção. O profeta também fala sobre isso e trabalha para cortar a teia de concordância em que estão presos, para que Eu permaneça o primeiro em suas vidas.

Amada, por exemplo, Eu fiz uma declaração muito clara sobre o quanto estava disposto a ser apegado ao mundo. Não tinha quarto nem berço adequado, Meus pais não tinham reputação social, e nascer em Nazaré era um estigma social. Ganhei Meu pão como um trabalhador comum e não me sentei aos pés de um professor respeitado. Saí do nada e fui executado por um romano entre dois ladrões. Nada em Minha vida que chamaria a atenção dos líderes religiosos apontava para que Eu fosse o Messias, na verdade, muito pelo contrário.

Você será muito mal compreendido e criticado por não querer respeitabilidade, segurança e popularidade. E para aqueles que estão comprometidos com o evangelho da prosperidade, você será motivo de chacota, mentalmente perturbado e chamado de enganado. Mas se eles apenas pegassem Minhas palavras e o estilo de vida que escolhi para nascer, eles entenderiam seu raciocínio.

Não é que eu não queira que as pessoas tenham o que é necessário para a vida e para o trabalho, é sim que não quero que sejam propriedade do local de trabalho e entregues a um estilo de vida que sufoca a vida abundante no Espírito. A retidão, a paz e a alegria são o que pertence por direito àqueles que não são sobrecarregados pelo mundo, aqueles que são verdadeiramente livres para Me seguir aonde quer que Eu vá e reunir almas em Meu reino. Perseguir as coisas do mundo não deixa tempo para Me seguir e, eventualmente, leva a alma a um conflito onde ela deve se comprometer ou se retirar totalmente do mundo”.

Bem, eu só quero compartilhar algo que aconteceu comigo um momento atrás. Meu marido ligou e pediu ajuda, então me levantei e voltei para o quarto dele e o livro do Padre Pio, “Tenha um bom dia”, chamou minha atenção e eu senti a unção nele, então depois de cuidar do negócio Voltei, peguei o livro e abri. Quando o abri, fiquei surpresa, pois me iluminou porque eu estive mal-humorada e aborrecida por dias, talvez até semanas. Ouça isto: As palavras de São Padre Pio. 

Essas almas que se jogam no redemoinho das preocupações mundanas são pobres e infelizes. Quanto mais amam o mundo, e quanto mais se multiplicam suas paixões, mais seus desejos são vividos e mais se encontram incapazes de realizar seus projetos e, portanto, ficam inquietos, impacientes, aqueles corações que não batem com a caridade e amor santo. Oremos por essas almas infelizes e miseráveis para que Jesus os perdoe e os atraia a Si na Sua infinita misericórdia. 

Quando eu me permiti me distrair?

“Portanto, agora, neste momento e lugar, você se encontra sob o escrutínio de uma família cuja filha adulta escolheu viver para Mim nesta comunidade e sair para servir os pobres, a quem ninguém quer servir. Ame-os, mas não ceda aos seus argumentos, ao invés disso, explique que ela escolheu seguir Meus passos. Você não pode fazer mais do que isso, se não for recebido, continue a orar para que seus olhos sejam abertos para quem Eu realmente sou e o exemplo que Eu realmente dou para aqueles que querem Me servir.”

E naquele momento fui estimulado a consultar esta Escritura em Mateus 16 versículo 24.

Então disse Jesus aos seus discípulos: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”. Essa é a versão King James. 

O Senhor continuou: “Querida família amada, vocês não podem Me dar, mesmo como está escrito, aqueles que escolherem Me seguir de perto, devem a cada passo, negar a si mesmos, pegar sua cruz e Me seguir. Seus apegos vão descobri-lo, chegará o dia em que você terá que escolher entre Eu e o mundo, ore para ter coragem de Me escolher e nunca se arrependerá. Abençoo todos vocês agora com coragem, convicção e fé para terminar esta jornada que vocês começaram Comigo. Estou sempre ao seu lado direito, aconselhando, encorajando e dando-lhe as graças para terminar a corrida triunfantemente. Apoie-se naquele que o ama. Não dê atenção à voz do mundo, que o chama de enganado. Em vez disso, apegue-se a Mim com um pouco mais de força e, juntos, prepararemos o mundo para Minha Segunda Vinda ”. 

E, por fim, quero apenas mencionar que, se essa mensagem parece familiar, posso já tê-la transmitido antes, mas surgiu uma certa situação e achei que valeria a pena repetir. Portanto, o Senhor os abençoe, queridos, e obrigado por todas as suas orações e apoio. Realmente, realmente importa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário