sexta-feira, 10 de maio de 2019

Muitos São os Chamados. Poucos São os Escolhidos. Ainda Menos Respondem

Muitos São os Chamados. Poucos São os Escolhidos. Ainda Menos Respondem
10 de Maio, 2019

Obrigado, Jesus, por seu convite para levar uma vida dedicada a você, mesmo no estilo de vida. Amém.

Bem. Muitos são chamados. Poucos são escolhidos. Ainda menos respondem. Essa tem sido a nossa experiência. E o que faz uma alma responder ao Senhor, querer deixar o mundo e ser totalmente dEle é realmente um desgosto com o mundo. Sabia? Você simplesmente vive com o mundo e tantas coisas acontecem no mundo. E há tantas decepções. Mas há vitórias também.

Mas depois de um tempo, você se cansa do mundo! E isso é um ciclo.


Por quê? Por que a graça de Deus nos chamando para uma consagração mais profunda, mais plena e mais completa é recebida com esperança e entusiasmo? "Uau! Isso parece ótimo!" Mas logo é duvidado e esquecido no negócio entediante da rotina diária?

Em meus esforços agonizantes para discernir o que Deus queria para minha vida, foi finalmente resolvido que fui chamada para uma vida penitente que São Francisco viveu uma vez. Penitente significa ir, orar e fazer reparação a Deus por aqueles que não creem nEle. E penitência pode estar em jejum ou negar-se a algo por uma temporada. E vimos quão rico é o fruto dessa prática.

Então, uma vida penitente é aquela que é tão focada em Deus que não tem lugar em seu coração para os prazeres e os prazeres externos que nós nos entregamos antes no mundo. E isso é normal no mundo.

Quero dizer, é normal voltar para casa e assistir televisão, dormir e ir para a cama. Levantar na manhã seguinte. Ir trabalhar. Vir para casa, assistir televisão, comer o jantar. Cair no sono adormecer. Levantar no dia seguinte, ir trabalhar ... Isso é normal!

Mas para alguém que serve a Deus, isso não deixa espaço para Ele. Então, ele nos chamou para sair. Aqueles de nós que foram chamados. Isso não significa que somos "melhores". Significa apenas que queremos mais dEle e menos do mundo. E esse é o nosso chamado. Foi isso que Deus projetou para nós desde o começo do tempo. Isso é o que Ele projetou para nós.

Para outras pessoas, Ele as projetou para estarem no mundo, para servi-Lo no mundo. Para serem dedicados a Ele no mundo. Não há nada de errado nisso.

E então, para outros, eles simplesmente não sabem ainda. Eles não descobriram Deus e quão doce e maravilhoso Ele é. Então, eles estão apenas vivendo no mundo por sua própria carne.

E chega uma hora, eu acho ... Algumas pessoas chamam isso de uma segunda infância. Eu não sei como é chamado. Mas há uma expressão para isso. Onde aos 40 anos de idade, alguém tem uma nova maneira de querer levar suas vidas. Duh! Eu posso ver isso! Foi exatamente o que aconteceu comigo aos 40 anos de idade. Eu não queria mais estar no mundo. E eu era um cristão! Mas eu era um cristão mundano.

Mesmo que eu passasse muito tempo em oração e estivesse em grupos de oração. E fizesse todas essas boas obras para a igreja. Eu ainda estava no mundo e no mundo. Pensando em benefícios mundanos. Mas cheguei ao ponto em que o mundo não prendeu mais minha atenção. E fiquei muito entusiasmada com a ideia de deixar o mundo completamente, apenas para servir a Deus em seus termos.

Assim. Com muita gente, há muito entusiasmo. Mas então, quando eles pensam: 'Oh, eu vou perder a capacidade de tomar um banho. Eu posso ter que tomar um banho de balde e não um banho ?? Eu não vou ter a Internet ou assistir TV? Oh puxa. Eu não acho que posso lidar com isso. Eu não vou conseguir ver meus filhos crescendo. (falando sobre netos ou qualquer outra coisa) Minha família está aqui. Eu posso ver minha família uma vez por mês, talvez. Eu não quero ... sabe. Não quero desaparecer e ir servir o Senhor para não ver meus filhos. Meus netos.'

Bem. Adivinha. O Senhor disse simplesmente. "Qualquer um que deseje Me servir e não esteja disposto a deixar sua família para trás. Não é digno de Mim." E isso é um ditado cruel. Mas é muito importante que nos casemos com a pessoa certa! Para que nosso marido e nossos filhos também venham nessa jornada. Qual foi o que aconteceu comigo? Nós todos nós. Todos os seis de nós fomos nessa jornada.

Assim. Em meus esforços agonizantes para discernir o que Deus queria para MINHA vida, foi finalmente resolvido que fui chamada para esta vida penitente de São Francisco, que ele viveu. Vestida com um mau hábito. Quantas vezes gastamos dinheiro, tempo e energia em roupas? Como foi bom ter um hábito e não ter que se preocupar em usar qualquer outra coisa.

Vivendo em habitações muito primitivas, como a do trabalhador migrante, sem eletricidade ou água corrente. Essa descoberta me deixou tão indigna, tão humilde e alegre. Que Ele estava me chamando muito mais alto. E isso haveria coisas que nos negaríamos. E acho que não tomar um banho todas as manhãs é penitente. Absolutamente...

Agora, depois de andar em Seus santos passos em meu próprio caminho escasso, sei mais do que nunca que sou indigna. No desdobramento desta vida e vocação, aprendi bem que minha fragilidade é maior. Muito maior do que eu imaginava. Olhando para trás, vejo que sou mais propensa a preguiça, fraqueza e pecado do que jamais imaginei.

E foi precisamente esse conhecimento de si mesmo e a injustificada atenção que dei a ele que tem sido o inimigo mais formidável em minhas tentativas de ser fiel em seguir a vontade de Deus para minha vida.

Para ver o sonho de uma vida consagrada estendida a você. Desejando com todo seu coração. Discernir que Deus realmente está convidando você - e depois ir para casa e ser engolido pelas preocupações cotidianas da vida antiga, pode nos fazer tropeçar em oração. Sentir-se profundamente inseguro em nossos corações, secretamente temendo que tenhamos perdido a melhor parte.

Que, a propósito. Se formos assim ... Sim, nós temos.

E pode eventualmente levar a mornidão ou mesmo ao desespero.

Quando nos tornamos vítimas desse engano autodestrutivo, fica cada vez mais difícil ouvir a voz de Deus. Perdemos a pacífica convicção de que somos capazes de ouvi-lo e estamos em sua vontade. E a graça que Ele derramou em nossos corações quando Ele nos chamou para essa conversão mais profunda está adormecida sob uma montanha de "realidades" mundanas da vida cotidiana.

Podemos esquecer, mas Ele nunca esquece. Os dons de Deus são sem arrependimento, e Ele espera que nos voltemos e voltemos àquele lugar de compromisso quando O amamos mais do que a própria vida - e demos um gigantesco salto de fé para o Abismo do Desconhecido.

Em Mateus 13, o Senhor disse esta parábola: "Um semeador saiu a semear. E quando ele semeava, algumas sementes caíram no caminho, e os pássaros vinham e comiam. Algumas caíram em solo rochoso, onde havia pouco solo. Ergueu-se imediatamente porque o solo não era profundo, e quando o sol nasceu, ela foi queimada, e secou por falta de raízes. Algumas caíram entre os espinhos, e os espinhos cresceram e a sufocaram. As que caíram em bom solo, produziram frutos, cem ou sessenta ou trinta vezes. Quem tem ouvidos, ouça.

Então o Senhor depois explicou aos discípulos o significado da parábola: “A semente semeada em solo rochoso é aquela que ouve a Palavra e a recebe imediatamente com alegria. Mas ele não tem raiz e dura apenas por um tempo. Quando alguma tribulação ou perseguição vem por causa da palavra, ele imediatamente cai fora.

"A semente semeada entre os espinhos é quem ouve a palavra"

Rapaz, este é a que o Senhor me bate no ombro.

"... mas então a ansiedade mundana e a sedução das riquezas sufocam a palavra e não dá fruto. Mas a semente semeada em solo rico é a que ouve a palavra e a entende, a qual, na verdade, produz frutos e produz cem ou sessenta ou trinta vezes. "

À primeira vista, a falta de ação pode ser atribuída a um amor por dinheiro e segurança, como no jovem rico. Mas indo mais fundo, nós realmente acreditamos que o Senhor do Céu e da Terra está nos oferecendo a própria pérola de grande valor: um convite pessoal para se juntar às cortes do Céu enquanto ainda na Terra? Trabalhar pela Sua glória e pelas almas todos os dias das nossas vidas restantes? Contar com Ele para capacitação e recursos? Não é a mais incômoda dúvida em nossos corações, não sua falta de fé - mas nossa fragilidade e indignidade?

É aqui que o Senhor intervém na vida das almas. E por Sua própria Santa Vontade, constrói uma estrada para o Céu pela qual nós, indignos mortais, podemos ascender à santidade na vida consagrada. Esta estrada é a Sua Divina Misericórdia.

No livro “A Imitação de Cristo” nos exorta: "Preste mais atenção à Minha Misericórdia do que à sua própria indignidade".

Ontem à noite, durante a adoração, Nossa Senhora me disse: "Está escrito: o justo viverá pela fé". Ela apontou para mim para abrir as Escrituras e eu abri em Gálatas 3: "Aquele que é justo, pela fé, viverá". Isso não foi falado apenas para mim, mas para todos nós que estamos lutando para cumprir o mais alto chamado de Deus em nossas vidas. Cada um de nós, neste exato momento, está enfrentando um desafio, uma decisão de dar uma parte de nossas vidas para o Reino dos Céus.

Sabe? Esta é a primavera. E todos os tipos de novas coisas maravilhosas estão nascendo. Então, este agora é um momento para avançar, por assim dizer.

Marque essas palavras bem; a questão não é dignidade. A questão é vontade. Cremos, com Maria, que o que nos foi dito será cumprido por Deus e pelo trabalho sobrenatural de Sua graça? Ou estamos tão atolados em nossa indignidade e preocupação autodestrutiva que somos enganados pelo diabo em pensar que o braço de Deus é muito curto para realizar tal obra através de nós?

A falsa teologia que Satanás usou para enganar muitas almas a abandonar o chamado de Deus em suas vidas é simplesmente essa mentira: "Você não é digno. Olhe para a sua vida, olhe para os seus pecados do passado e tentações contínuas. Você é tão fraco, olhe para os seus erros. Você não pode nem mesmo viver de acordo com as mais simples obras de santidade sem explodir! Ha! Você? Escolhido por Deus? Você não pode nem sair do confessionário e ficar limpo por 15 minutos, vamos só fique com graça suficiente para servir."

Uau. Brutal? Com razão, ele é chamado de "Acusador de nossos irmãos" em Apocalipse 12.

E é verdade. Sabe, eu iria me confessar. Realmente sinto muito por algumas das coisas que eu fiz. E dentro de meia hora, eu ficaria tentada em uma situação de julgamento. E eu faria isso. E eu percebi que não podia nem ficar limpa por 30 minutos.

E eu acho que quando você sai do confessionário, há demônios esperando lá para colocá-lo de volta onde você estava antes de confessar seus pecados e receber a graça da absolvição das mãos do padre.

Claro, você pode confessar ao Senhor e receber absolvição. Claro. E é mais importante que sua tristeza pelos seus pecados seja do coração. Porque o Senhor está procurando por verdadeira contrição.

Assim. Simplesmente declarado, o que Satanás está dizendo: isso é teologia da igualdade entre obras e justiça. Este é o mesmo ensinamento que Paulo adverte aos Gálatas no capítulo três: "Ó gálatas insensatos! Quem vos enfeitiçou, diante de cujos olhos Jesus Cristo foi publicamente retratado como crucificado? Quero aprender apenas isto de você: você recebeu o Espírito das obras da lei, ou da fé no que você ouviu? "

Uau. Este princípio é uma dinâmica baseada no pensamento legalista. E é isso que o diabo usa contra nós, para tentar acabar com a falsa culpa. Negamos o convite imaginando que não ganhamos a graça e o chamado de Deus sendo cristãos perfeitos. Portanto, uma vez que não vivemos de acordo com a Lei, ou os preceitos cristãos perfeitamente, somos indignos de sermos chamados e escolhidos.

Então, nós não respondemos. Negamos a graça de Deus em nossas vidas, porque não acreditamos que mereçamos isso. Considere Abraão: "Abraão creu em Deus e foi creditado a ele como justiça." Paulo se dirige aos Gálatas novamente e diz: "Vocês são estúpidos? Depois de começarem com o Espírito, vocês estão terminando agora com a carne?" Certo. Estamos na carne sempre que pensamos que podemos ganhar ou devemos ganhar a graça de Deus, ou o Seu chamado. Ou o seu amor. Nós não podemos ganhar nada.

"Então, aquele que fornece o Espírito para você e faz grandes obras entre você, o faz através de obras da lei ou da fé no que você ouviu?"

Será que Moisés separou o Mar Vermelho porque ele sabia que seu braço tinha grandes poderes sobrenaturais? E ele sabia que ele era tão santo que ele ganhou e mereceu tal milagre? Ou Moisés conhecia o caráter de Deus tão completamente que ele acreditava que tudo o que ele pedisse em oração, qualquer que fosse a resposta que recebesse de Deus para o bem de Seu povo, seria feito por eles? Moisés tinha fé no poder de Deus.

Na primeira mentalidade, que é uma mentira de Satanás, você deve primeiro ser bom o suficiente para ser um cristão. Mas o Senhor disse: "Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores ao arrependimento ... e não são os sãos que precisam de um médico, mas os doentes".

Outra mentira para adiar uma vocação é: "Mas eu ainda tenho tantas falhas! Eu sou indigno de tal chamado." E isso pode ser bem verdade. No meu caso, eu sabia que era verdade. Mas novamente, o Senhor disse: "Aquele que começou a boa obra em você, a aperfeiçoará".

Uma vocação não é uma recompensa de uma vida vivida com perfeição. Pelo contrário, é um convite para aprender a viver a vida perfeitamente. Nós nunca seremos dignos. Estaremos cobertos de graças celestes e recompensados abundantemente nesta vida e na próxima com a comunhão e amizade familiar de Jesus, o Senhor do Amor. E estaremos continuamente capacitados para superar nossas muitas falhas. Para se levantar e tentar, tentar novamente - pois Nosso Senhor anseia em nos ver bem sucedidos.

Portanto, Ele nos dá outra chance. Outra chance. Outra chance.

Deus faz o que faz. Mais uma vez, isso não é sobre dignidade, mas disposição. Deus coloca o desejo profundamente em nossos corações. Então traz vasos para nos incitar a desejar maior santidade. Então faz o convite. E se nós respondermos, Ele nos formará em santidade. Ele está nos chamando para um ambiente onde podemos ser aperfeiçoados. Tudo é feito com Ele e através dEle. Não fazemos nada a não ser dizer "sim" e sermos obedientes ao que Ele nos pediu para fazer em seguida.

Um companheiro de São Francisco perguntou certa vez: "Por que você? Por que Deus escolheu você?" Como tantos milagres e sinais estavam acompanhando seu modo de vida e ensinamentos, o irmão queria saber por que Deus o havia escolhido.

São Francisco, simples e verdadeiro, respondeu: "Porque o Senhor não encontrou maior pecador na Terra". E tenho certeza que ele quis dizer isso com todo seu coração. Porque o Senhor disse coisas semelhantes para mim e eu sei que Ele quis dizer isso. Mas Ele não encontrou ninguém menos merecedor.

Isso não foi dito a partir de um falso senso de humildade. São Francisco levantou seu coração em oração ao Deus Todo-Poderoso, fazendo esta pergunta. A resposta veio simplesmente do Senhor do Céu e da Terra, que havia pesquisado o mundo inteiro e não encontrou nenhum tão insuficiente e carente como este pobre homem de Assis.

Sua resposta é certamente nosso convite, se somente crermos.

Você vai crer? Você vai responder? Deus está chamando você?

Esta noite, vi a nossa Mãe da Misericórdia segurando uma pérola muito requintada e grande na palma da mão.

Ela colocou em um saco de veludo vermelho muito gentilmente e colocou-o ao meu lado. Eu peguei-o e segurei-o firmemente ao meu coração, sentindo-me acesa com aquele grande amor. Para mim, representou A Pérola de Grande Valor: Jesus seu Filho.

Nossa Senhora começou a falar: "Veja, minha filha, para ter este Grande Tesouro, você deve abandonar tudo. Não há nada que valha a pena mais do que este precioso Tesouro. Mas, oh, quão poucos estão dispostos a valorizá-lo como Ele merece, como muito poucos estão dispostos a abandonar a bolsa de suas próprias opiniões. Quais poucos estão dispostos a excluir todos os tipos de desordem de suas vidas, o ruído, bem como os bens.

"Como muito poucos confiam nEle. Confie que Ele pode verdadeiramente será o seu Tudo. Não há nada neste mundo que valha a pena diante dEle. Nada.

Ela continuou: "Este é o teste desta alma. Ela é chamada, ela é escolhida ... ela vai responder? Eu quero que ela responda. Ela é escolhida por mim, uma das minhas escolhidas a dedo. Eu gostaria que ela abandonasse o mundo para fazer uma oblação: uma oferta de sua própria vontade, seus próprios planos, suas próprias oportunidades, pois meu Filho tem Sua vontade, Seus planos, Suas oportunidades.

Mas ela vai responder?

Eu estou chamando ela para responder ".

Nossa Senhora está agora se dirigindo diretamente à alma: "Minha filha, não há nada que você tenha planejado que possa sequer começar a comparar com o que Deus tem reservado para você, se você responder. Sempre haverá aqueles que seguram as cordas da bolsa. Mas você, filha, foi chamada para um cargo superior, onde o suor e o trabalho de "provedor" devem ser delegados a outros.

"Isso eu vou confirmar para você. Muitas vezes, não são as circunstâncias que conspiram contra você, mas sim a gentil Mão de Deus orquestrando a mudança."

Sim. Tipo, você bate em um lugar onde há oposição após oposição. Há confusão em suas leituras e você não sabe o que fazer. E não achamos que talvez Deus esteja fazendo isso para chamar nossa atenção. Para nos mover em uma direção oposta de onde estamos indo.

E é isso que ela está dizendo. Muitas vezes, não são as circunstâncias que conspiram contra você. Pelo contrário, é a mão gentil de Deus orquestrando a mudança.

Você vai responder? Você vai responder ao que Ele está fazendo em sua vida? Esses são os momentos de oportunidade; Você está pronto para responder? O céu está esperando. Eu sou sua mãe da misericórdia.

"Misericórdia chegou a esta casa esta noite."

É uma alegria acrescentar a esta mensagem que o sinal que Nossa Senhora prometeu veio, na forma de uma soma muito grande de dinheiro, para aplicar neste livro e ajudar os pobres e satisfazer as necessidades desta alma. Ela respondeu lindamente a esta graça e está se movendo em direção a um total compromisso com o Reino de Deus, e seu plano para a sua vida em trabalhar para a salvação das almas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário