segunda-feira, 1 de abril de 2019

Trecho do Livro: Hannah e a Armadura de Deus - parte 1

Trecho do Livro: Hannah e a Armadura de Deus - parte 1
1 de Abril de 2019

Senhor, que alegria é receber Seus dons , e então você caminha ao nosso lado enquanto aprendemos, ouvimos e avançamos neles. Que seus dons continuem a aumentar em todos nós à medida que você encoraja e trabalha conosco neles. Amém.

Bem. Falando de presentes. Desde criança eu sempre quis ser escritor. Sou uma leitora voraz desde os 8 anos de idade. Prefiro sentar e ler um livro do que praticamente qualquer outra coisa que exista. Na verdade, tenho que deixar o livro que estou lendo em um lugar que só visito duas vezes por dia - então não fico sentada e passo o dia todo lendo!


Não posso começar a contar todas as maneiras pelas quais o Senhor me tocou nos livros da minha vida. Mesmo - e francamente, especialmente - livros de ficção escritos por Amantes de Jesus. Eu coloco assim, porque alguns autores cristãos jogam o Evangelho aqui e ali. E alguns escrevem Jesus em todos os personagens. Isso é o que eu sempre quis fazer…

Eu fiz alguns cursos de escrita ao longo dos anos. E tenho várias histórias em uma pasta que os professores disseram ser "digna de submissão". Mas eu nunca cheguei a ir mais longe. A vida com cinco filhos e o cuidado da minha mãe e tia idosa, até que eles fossem para o Lar, tendiam a colocar um nó nas coisas por muitos e muitos anos.

Descobri que, quando Ele lhe dá o desejo de fazer algo, no entanto, isso pode ser uma ajuda para o Reino. Ele treina você nisso com o tempo. Às vezes, muito tempo!

Há pouco mais de dois anos e meio, quando o Senhor começou a colocar ideias em minha mente para escrever uma história, eu estava ansiosa. Mas nunca pensei que muita coisa viria disso. Na verdade, na minha opinião, seria apenas uma ou duas histórias. Algo para gostar de criar e, em seguida, colocar de volta na minha pasta novamente.

Mas também descobri que, quando é o tempo; é a hora certa. E Ele tem uma coisa em particular que Ele quer que você liberte para o Reino - tudo começa a fluir e se misturar e se mover juntos. Você pode sentir quando ele está ajudando você - ou quando você está trabalhando sob seu próprio vapor, por assim dizer!

Então, o que começou como alguns pensamentos sobre como escrever algumas histórias sobre os Frutos do Espírito - acabou se tornando um livro de 15 capítulos. Nós (e eu digo isso literalmente) escrevemos este livro em um espaço de menos de 2 meses, Ele e eu. Para alguém que nunca havia escrito mais de uma história de 10 páginas ... isso, é uma taxa fenomenal.

Mas eu sabia que Ele estava sentado ao meu lado. Na verdade, literalmente, Ele me dava uma ideia - e eu trabalhava para dar um jeito. E quando eu me concentrava, ele me contava mais. Não havia nenhum esboço neste livro, nenhum "plano", nenhuma daquelas formas adequadas de se escrever que eu tinha aprendido. De fato, na verdade a hora em que nos sentamos, eu perguntava a Ele: "Então ... o que acontecerá neste capítulo?" Porque eu não consegui "ver" o final da história ... ainda!

Era só uma questão de sentir quando era a hora dEle para sentar e escrever. Perguntando-lhe: "Para onde vamos a seguir?" E ouvindo-O.

Às vezes suas palavras eram reais. Às vezes, Ele simplesmente desenhava uma cena em minha mente ou trazia uma lembrança da minha vida - e nós seguíamos em frente. No final de cada capítulo, eu sentava e me maravilhava com o modo como Ele havia acabado de apresentar os conceitos do Reino com tanta clareza, em pensamentos que eu nunca teria imaginado sozinho.

O ponto que estou tentando fazer é - estar disposta e pronta. E então seguir com meu coração e espírito a Sua liderança. Sempre que eu tentava demais, as palavras desmoronavam e tudo parecia errado. Se eu relaxasse e deixasse os pensamentos e palavras fluírem - ficaria espantada com o final daquela sessão, e isso Ele já tirou da minha mão! Eu acho que esta é a maneira que Ele mais se deleita em criar através de nós. Apenas pegue sua mão, deixe de lado nossas próprias opiniões ... e deixe fluir.

Agora… alguns de vocês podem não ficar muito impressionados com o produto acabado. E tudo bem. Definitivamente há partes em que ainda vejo meu próprio esforço em "escrever do meu jeito". Esse é um trabalho cooperativo de ficção. Não suas palavras literais, por qualquer meio!

Mas tudo bem também. Ele gosta disso. E há muitas partes que eu ainda rio quando as leio novamente. Toques especiais que Ele escreveu na história. Eu sinto o Seu amor nestas páginas. Para mim. Perceba que, todos os personagens são de alguma forma várias partes de mim. Ambos macho e fêmea. Existem elementos básicos em todos os personagens que espelham minha própria vida. Muitos dos eventos realmente aconteceram comigo. Alguns ainda estão acontecendo.

Mas eu sinto o amor dele aqui. E eu estou rezando para que você também encontre o amor dEle por você. Esse é o ponto, até onde eu sei.

Para dar uma breve sinopse da história (este capítulo é bem próximo do fim). A personagem Hannah é uma jovem que viu uma vez a sua feliz família ser atacada e fraturada pela vida, porque nenhum deles são mais pessoas inteiras. Eles estão todos fraturados de alguma forma.

Ela encontrou Jesus como seu salvador, e Ele a apresentou ao Jardim do seu Coração. Todos nós temos um - na realidade. Um lugar especial para ir ao encontro dEle no espírito. Neste Jardim, ao longo do livro, Ele ensina várias lições a ela. E está trabalhando para reencontrar o coração dela no coração de sua mãe. Houve muitos danos entre eles.

Os personagens que você encontrará aqui são: Hannah: a personagem principal. Nana: sua avó, que é uma crente sólida e uma Guerreira de Oração. Ela tinha feito um hábito semanal de ler para Hannah e seu irmão mais novo dos livros de Nárnia por C.S. Lewis. E Kamali: O anjo da guarda de Hannah.
Ela já teve várias visitas instrutivas ao Jardim, enquanto sonhava, antes de chegarmos a esse ponto. O livro de que ela fala no começo foi uma lição bastante difícil. E o vestido que ela usa muda para refletir seu crescimento nessas lições.

Desta vez, Jesus está instruindo-a sobre como as sementes do inimigo podem ser plantadas no Jardim. Qual é a nossa armadura de Deus e por que a vestimos. E como combater o que as sementes do inimigo fazem ao nosso Jardim e como removê-las.

Clare e eu pensamos que esta seria uma introdução interessante aos próximos ensinamentos sobre a Armadura de Deus.

Este é o capítulo Treze, chamado “Positivamente Negativo”.

Hanna sentou-se na cama de Nana, alisando os quadrados acolchoados da colcha com a mão. Cada um deles era tão diferente; as cores, os tecidos, os padrões. Parecia que eles não pertenciam juntos, que eles não poderiam trabalhar juntos para ter uma visão agradável - mas eles estavam juntos.
Ímpar. Ela nunca pensou em algo assim antes. Ela se perguntou de onde o pensamento veio a partir de agora.

"Talvez eu esteja apenas evitando o problema aqui." Ela suspirou e enfiou-se no travesseiro enorme sobre o colo, enrolando-se em uma bola.

"Bem, eu estou aqui, Senhor." Ela começou. "Assim como a Majestade disse que você queria. Eu não estou mais brava - sobre o livro e tudo. Mas estou confusa. Você vai me encontrar agora? Eu tenho que fazer algo especial, porque eu não estou dormindo?" Instantaneamente, Kamali ficou ao lado dela. Com um sorriso, ele estendeu a mão e colocou a mão no ombro dela.

“Feche os olhos, pequenina e relaxe. Vou levá-la ao jardim”.

Balançando a cabeça, maravilhada, Hannah fez o que lhe foi pedido - e em instantes ficou do lado de fora do Portão. Sim! Ela usava o mesmo vestido, mas para deleite, dessa vez o vestido era até o chão, e havia um fio muito fino de escarlate correndo ao redor do amarrotado no fundo. Algo deve ter acontecido; ela deve ter feito algo certo, em algum lugar!

"Ele está esperando você, Hannah." Kamali a estimulou. "Vá em frente e você vai encontrá-lo em breve."

Ela assentiu com a cabeça, apertou a chave do coração em seu vestido e atravessou o Portão aberto.
Algo estava diferente hoje. Ela não conseguia identificar exatamente o que era ... mas havia um ... gosto? no ar. Ou foi um cheiro? No entanto, era rançoso - foi isso que atraiu a atenção dela para Ele. Azedo. Fermentado Não, amargo. Isso fez seu nariz enrugar e suas papilas gustativas ficarem na borda.

"Senhor?" Ela chamou baixinho. “Senhor, o que é isto? O que aconteceu?"

Jesus não respondeu nem pôde ser visto em lugar algum. E depois de percorrer todo o caminho até o final do caminho de entrada, Hannah estava começando a se preocupar.

"Eu pensei que o vestido ... eu achei que estava tudo bem de novo”.

"Onde Ele está? E o que está fazendo esse cheiro horrível aqui?"

"Senhor…? Onde está você? Estou ficando com medo agora ... ”

Ela ficou na ponta da pedra, procurando em todos os canteiros e árvores por um sinal dEle. Mas agora ela notou, à direita, logo além da Árvore Camaleão, algum tipo de arbusto de aspecto estranho e arbustivo crescendo.

"Eu não me lembro desta planta", disse ela. “Também não parece nada que eu tenha visto crescer aqui.” Como tudo o mais no Jardim - árvore, planta, animal ou mesmo água - parecia estar vivo. Mas até isso era de algum modo assustador.

Enquanto ela olhava para ele, começou a crescer rapidamente. Sem aviso, dezenas de gavinhas da planta corriam pelo chão, percorriam os dois lados dela - cercando-a no meio deles - e então cresciam mais alto que a cabeça dela. Como um rato atraído por uma armadilha, logo a cercou e envolveu-a em seu meio como uma rede - sem saída.

"Jesus!" Ela entrou em pânico. "JESUS! Onde está você??"

Instantaneamente, Ele ficou ao lado dela. Ela se virou para Ele e se jogou para Ele, enterrando o rosto no peito dEle, os braços ao redor de sua cintura.

"Ai Jesus! Estou tão assustada! Onde você estava? Por que demorou tanto? O que é isso!?"
Ele não respondeu de imediato, mas apenas a abraçou, olhando para a distância. A batida constante de Seu coração, e Sua mão alisando a parte de trás de sua cabeça começou a acalmá-la um pouco, mas ela estava intrigada com esse comportamento silencioso. Ela levantou a cabeça para olhar em seu rosto novamente. Por que ele não estava respondendo? Onde estavam as palavras calmantes que ela esperava?

Os episódios com Kamali, as folhas da árvore, e até mesmo o comportamento dela no escritório, passou pela sua cabeça ... Ela estava começando a suspeitar que esta planta não foi apenas um acidente. Ou, como ela esperava, a culpa de outra pessoa.

Finalmente, ele olhou para ela com grande compaixão e sorriu. Mas a voz dele era firme.

“Você permitiu que fosse plantada aqui, querida Hanna. Você permitiu isso”.

Tristeza. Dor. Amor. Perdão - tudo caiu em seus olhos juntos. E ela não conseguia segurar o olhar dEle.

"Mas como, Senhor?" Ela soltou a cintura dele e soltou os braços. "O que você quer dizer? Eu não entendo ... ”sua voz quebrou e ela se afastou dEle. “Você continua me dizendo que nada aqui vai me machucar. Que tudo aqui é amor. ”Ela levantou os olhos para ele novamente. "O que? Eu não entendo, Senhor. O que é isso?"

Jesus se inclinou para frente e segurou as duas mãos dela, examinando seu rosto, esperando que ela deixasse de lado seus protestos e realmente o escutasse. “Estou aqui, querida. E eu não vou te deixar sozinha. Mas você precisa ouvir agora e aprender”.

“Não, nada aqui vai te prejudicar - eu não vou permitir isso. Mas isso não significa que você, você mesmo, não possa deixar as coisas entrarem neste lugar que não são do Meu Reino.”

Ele sorriu para ela e ergueu a mão - e imediatamente as camadas e o crescimento da planta cessaram.

“O que nosso inimigo significou para o mal, eu sempre me voltarei para o bem.”

Ele a reuniu de volta em seus braços novamente, sua respiração doce fluindo para baixo sobre o topo de sua cabeça.

“Eu vou estar fazendo uma pergunta séria, muito em breve”.

"Você está pronta, querida?"

Hanna não sabia o que Ele quis dizer com isso, mas a presença dEle estava lhe dando uma coragem que ela não sabia que tinha. Ela fungou e assentiu com a cabeça, "sim".

"Quando eu te trouxe aqui," Ele continuou, limpando uma lágrima perdida que tinha escapado e estava traçando sua bochecha. “Eu te disse que nada morre aqui. Nada é destruído ou prejudicado ou quebrado. Não, se você está fazendo o seu trabalho. Esta é a parte da Minha instrução que você esqueceu. Você se lembra agora? Meu trabalho é ensinar e mostrar o caminho para o amor. Seu trabalho é cuidar das atitudes do seu coração e não permitir aqueles que não são motivados pelo Amor.

"Você se lembra?"

Ela olhou para o rosto dEle. Mesmo que isso fosse um tipo de "bronca", Amor foi derramado através dos olhos dEle sobre ela. A bronca não ia ser agradável e ela sabia disso. Mas, de repente, isso não importava mais.

"Sim, senhor. Eu me lembro."

"E você não foi ensinada que todas as coisas negativas não são do Meu Reino?"
Essa era uma questão mais indireta, mas quando ela olhou nos olhos dEle, começou a entender. Olhando em volta agora para a jaula viva em que estavam cercados, essa concentração lhe fez ajuntar as sobrancelhas.

Era positivo como nos livros de Nárnia era. Isso era o que ela chamaria de Bom. Tipo. Agradável. Carinhoso. Amoroso. Positivo na Bíblia, como o mesmo caminho – do bom rei Davi. O bom samaritano. Os Frutos do Espírito - Amor, Alegria, Paz, Paciência, Bondade, Gentileza. Coisas positivas.

O negativo seria igual a Maldade. Perverso Mal. Sombrio. O reino do seu inimigo. Mais uma vez, as comparações vieram através de sua mente. A bruxa branca perversa. As horríveis criaturas que a cercaram e atacaram Nárnia. Tio Digory, de outro livro da série. Na Bíblia, Caim, Rei Acabe e Jezabel. Golias. Pôncio Pilatos, que permitiu que Jesus fosse levado à cruz, mesmo sabendo que o Senhor era inocente dos crimes pelos quais estava sendo condenado.

Estava claro como o dia agora.

"Sim, senhor. Entendo. Eu entendo. ”Suas sobrancelhas se apertaram ainda mais. "Mas o que isso tem a ver comigo e com esta planta horrível?"

Ele se agachou agora e arrancou uma pequena flor rosa. Segurando-o ao nariz, Ele perguntou:
"Quando você entrou no jardim, o que você sentiu?"

O cheiro ainda estava ao redor deles, pior ainda agora que a planta os cercava.

"Que nojo! Rank ... azedo!

"Amargo?" Ele inclinou a cabeça ao perguntar.

"Sim! Amargo - posso provar, está em toda a minha língua!

De volta ao modo de ensino, Ele se levantou novamente e colocou a flor atrás da orelha esquerda.

"Então vamos olhar para os últimos dias de sua vida e vamos ver se você pode descobrir isso."
Ele acenou com a mão e a atmosfera pareceu se dividir um pouco, logo acima da cabeça dela. Ela podia ver as cores se formando, então uma imagem clara de si mesma entrou em foco. Ela viu a manhã, dois dias atrás, onde o pai estava expulsando Evan por usar seus sapatos sujos na casa. Enquanto ela observava, viu no espírito o que não sentia em carne e osso - uma pequena criatura curvada pulou em seu ombro, lendo seus pensamentos feios em direção ao pai. Sussurrou em seu ouvido pensamentos ainda mais desagradáveis e eles se misturaram em sua mente. Ela podia ver uma cópia opaca de si mesma - dentro de si mesma - concordando com os pensamentos, tanto os dela quanto os da criatura.

Uma pequena "porta", uma abertura, apareceu no corpo da cópia, perto de onde o coração carnal é encontrado - e a criatura estendeu a mão, plantou uma pequena semente escura dentro dele e depois o recolocou dentro de si.

Hanna respirou fundo. "O que é essa coisa? E o que isso fez? Seu nariz enrugou quando ela se virou para perguntar a Ele. "O que é aquela coisa que se parece comigo e dentro de mim também?"

Seus olhos brilhavam para ela, e quando seu rosto ficou sério, disse: “Aquela coisa que parece com você é sua alma. Você é realmente uma alma andando em um corpo. É a sua alma que sente e lembra, que faz a sua mente e corpo fazer as coisas que você faz. Será sua alma que virá a Mim no final de sua vida, para o céu. Ou antes. Mas isso é uma pergunta para outra hora.

“Aquela coisa no seu ombro é um lacaio do Inimigo, mais comumente chamado demônio. Eles são como meus ... policiais do mundo. Totalmente sob o meu controle – embora tanto eles como Satanás se enganaram ao acreditar que agem sob sua própria autoridade. Nenhum deles faz algo que eu não permita, controle e pare quando Meu propósito estiver completo.”

Hannah olhou para Ele incrédula. “Então você SABIA que estava lá? E você deixa rastejar ... Ela estremeceu. "... dentro da minha alma?"

“Ainda está lá ?!” O pânico começou a subir nela.

“Seja acalmada, pequenina. Eu não lhe disse que eles estão sob Meu controle total? E eu não te disse que nada te prejudicará, mas, ao invés disso, eu transformarei todas as coisas para o bem?

"Siiiiim ..." seus olhos ainda espelhavam seu pânico. "Mas eu não quero essa coisa ao meu redor! Onde está agora?"

“Ele reside na dimensão espiritual, não na física. Mas certamente lhe foi permitido afetá-la no reino do espírito - sua alma. Deixado lá por tempo suficiente, isso também afetaria seu corpo físico”.
Ele segurou o rosto dela em Suas mãos por um momento, depois disse ternamente: “Hanna, querida. Essas coisas que eu digo são para informá-la - para não assustar você. Eu estou no controle total.

"Vamos continuar assistindo", e Ele acenou com a mão novamente.

E é assim que eu terminarei essa parte do capítulo, e vamos chamar isso de parte 1. E então eu lerei o resto desta história e vamos postar como parte 2.

Deus os abençoe, Moradores do Coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário