quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

A Dinâmica Mortal na Comunidade vs. A Dinâmica de Deus

A Dinâmica Mortal na Comunidade vs. A Dinâmica de Deus
Deadly Dynamics in Community vs. God's Dynamics
12 de dezembro, 2019

Obrigado, Senhor, por esclarecer quais devem ser os nossos corações um para o outro. Senhor Jesus, por favor, leve e guie-nos com um motivo de amor e não de superioridade. Amém.

Queridos, a vida comunitária traz à tona o melhor e o pior de nós. Muitos tipos diferentes de pessoas vêm aqui, e estamos apenas começando. Mas eles vêm como são, com bênçãos, falhas, dons e atitudes. No mundo - competição, orgulho, autopromoção, importância e ciúme governam a maioria das interações. Mas na Comunidade, NESTA Comunidade, o amor e a sabedoria fraternos devem governar.


Digamos que eu seja novo na Comunidade, mas imediatamente comece a perceber que as coisas precisam mudar! Assim como quem é espiritualmente avançado e quem está espiritualmente ausente e abaixo de mim. Venho com a expectativa de que meus presentes sejam notados imediatamente e postos em prática.

Mas, depois de alguns dias, vejo que as pessoas não prestam atenção aos meus dons e me pedem para assumir uma posição servil, ajudando quando necessário. E assim, tento agradar aos mais velhos seguindo essas instruções. Mas, o tempo todo, estou anotando todas as áreas problemáticas, para que depois eu possa instruí-las sobre o que precisa ser corrigido e alterado.

Até observo um dos fundadores da Comunidade, que ele disse que acredito que reflete uma falta de maturidade espiritual. Então, vou ao Elder (ancião ou presbítero) e os aconselho: "Eu questiono seriamente a questão da espiritualidade, porque eles disseram isso e aquilo".

Meus queridos. Quem me fez o Espírito Santo da Comunidade, para encontrar falhas em meu irmão e julgá-lo? Não estou lá há mais de algumas semanas e já estou tentando corrigi-lo?

Em vez disso, venho com minha própria agenda para "consertar" a Comunidade, fazendo o que sinto que sou chamado a fazer por eles. Dizendo: "É nisso que eu sou bom. Eu devo dizer a eles, para que eles saibam como usar melhor meus presentes.

Todo mundo tem expectativas quando chega a uma comunidade. Alguns vêm para ajudar e não procuram nada em troca. Outros vêm com uma longa lista de agendas centradas nas habilidades adquiridas. Outros vêm com expectativas e desejos a serem usados, a serem reconhecidos e afirmados.

No entanto, a depreciação, minha querida família, é a dinâmica mais mortal que uma pessoa pode trazer para a Comunidade, porque se sente qualificada para julgar os motivos e comportamentos de outras pessoas. Ou mesmo julgar seu estado espiritual.

O Senhor já passou por isso antes. O julgamento é dEle e somente dEle. O que quero dizer com isso? O Senhor é o único que lê os motivos de uma alma. Todos nós podemos ver quando uma alma está se debatendo ou tendo um dia difícil com alguma coisa, mesmo quando ela estraga tudo. Isso é muito óbvio. Não há nada errado em reconhecer sua fraqueza. De fato, na Comunidade, é um mandato do Senhor orarmos para que essa alma recupere seu equilíbrio.

Mas, com frequência, aumentamos um pouco e acreditamos que podemos julgar seus motivos e até mesmo seu progresso espiritual. Que temos conhecimento superior, e eles estão abaixo de nós espiritualmente. E somos mais desenvolvidos espiritualmente, portanto, podemos ver mais claramente qual é o problema.

Posso dizer que a pessoa mais espiritual da Comunidade costuma ser a pessoa mais silenciosa, mais oculta, mais prestativa e mais solícita para os outros com a característica de NUNCA JULGAR os motivos de um irmão ou irmã.

Se você está julgando o progresso espiritual de uma alma, está nas alturas da presunção e ofende a Deus e a seu irmão.

Queridos, nunca temos todas as informações para tirar uma conclusão sólida sobre alguém, a menos que isso nos seja dado pelo Espírito Santo. E é nossa posição ajudar o Senhor a cobrir essa alma e suas falhas. E então, tornaremos nosso negócio orar por essa alma. E talvez tenha uma palavra com eles. Mas isso é para os Presbíteros da Comunidade, não para os recém-chegados.

A humildade ditará uma sensação de pequenez profunda aos nossos próprios olhos. Pequenez de nós mesmos, e oraremos por essa alma sabendo que são maiores que nós. Repare, eu disse SABENDO - não apenas tentando pensar que é verdade. Não temos o direito de nos inserir entre Deus e uma alma.
Mas nunca julgaremos e questionaremos a espiritualidade de alguém, com base em algo que eles fizeram ou disseram sozinhos. Essa é uma suposição do tipo mais mortal e rapidamente transformará uma comunidade em um ninho de víboras.

As escrituras dizem que se vemos nosso irmão pecando, somos responsáveis em dizer algo. Mas se eles não responderem, vamos ao Elder (ancião ou presbítero) e perguntamos como lidar com a situação.

Quero dizer aqui que, se alguém está fazendo algo totalmente fora do caráter para um cristão que busca um relacionamento mais profundo com o Senhor, eu definitivamente quero saber sobre isso. Não para ser feio ou ditatorial, mas para guardar a alma que nos foi confiada e ajudá-los a superar suas tentações e medos.

Achamos que somos super espirituais se orarmos bem em grupo. Orando para sermos ouvidos. Orando para impressionar os outros com nosso amplo conhecimento, voz autoritária e observações cuidadosas do que precisa de oração.

Mas as Escrituras dizem: "Se eu oro nas línguas dos anjos, mas não tenho amor, isso não me serve de nada".

Isso é de 1 Coríntios 13.

Se eu falo com as línguas dos homens e dos anjos, mas não amo [por outros que crescem do amor de Deus por mim], então me tornei apenas um gongo barulhento ou um prato estridente [apenas uma distração irritante]. E se eu tenho o dom de profecia [e falo uma nova mensagem de Deus para o povo], e compreendo todos os mistérios e [possuo] todo conhecimento; e se tenho toda a fé [suficiente] para poder remover montanhas, mas não tenho amor [estendendo a mão para os outros], não sou nada. Se eu der todos os meus bens para alimentar os pobres, e se eu entregar meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, isso não me servirá de nada.

O amor perdura com paciência e serenidade, o amor é gentil e atencioso, e não é ciumento ou invejoso; o amor não se vangloria e não é orgulhoso ou arrogante. Não é rude; não é egoísta; não é provocado [nem excessivamente sensível e facilmente irritado]; não leva em consideração um mal suportado. Não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade [quando o certo e a verdade prevalecem]. O amor carrega todas as coisas [independentemente do que vier], acredita em todas as coisas [buscando o melhor de cada uma], espera todas as coisas [permanecendo firmes em tempos difíceis], suporta todas as coisas [sem enfraquecer].

O amor nunca falha [nunca desaparece nem acaba]. Mas quanto às profecias, elas passarão; quanto às línguas, cessarão; quanto ao dom de conhecimento especial, ele passará. Pois sabemos em parte e profetizamos em parte [pois nosso conhecimento é fragmentário e incompleto]. Mas quando chegar o que é completo e perfeito, o que é incompleto e parcial passará. Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança; quando me tornei homem, acabei com coisas infantis.

Querida família, quando Bob Jones morreu e foi para o Céu, ele foi recebido por São Pedro, que lhe fez apenas uma pergunta: “Você aprendeu a amar?” De todas as realizações e conhecimentos espirituais de Bob, ele pensou por um momento e respondeu: "Não". E assim, ele foi enviado de volta à Terra para aprender a amar.

Esta comunidade não se baseia no sistema mundial de louvores, realizações, ser bem falado, com impressionante conhecimento das Escrituras ou da acuidade espiritual. Ou seja: nitidez ou agudeza de pensamento, visão ou audição.

Baseia-se na pequenez, no amor, em ser o menor de todos, o servo de todos. O santo retraído que não tem interesse em impressionar os outros de forma alguma. Em vez disso, esse tipo de alma é como uma violeta na floresta, que gosta de ser esmagada sob os pés para que possa exalar sua fragrância. Uma fragrância que apenas o Mestre notará.

Família preciosa, tudo o que é elogiado no mundo foi expulso dos alicerces desta comunidade. Antes, queremos incorporar as bem-aventuranças.

Quando Jesus viu a multidão, subiu a montanha; e quando ele estava sentado, seus discípulos vieram a ele. Então Ele começou a ensiná-los, dizendo: “Bem-aventurados [espiritualmente prósperos, felizes, para serem admirados] são os pobres de espírito [aqueles desprovidos de arrogância espiritual, aqueles que se consideram insignificantes], porque deles é o Reino dos Céus [ambos agora e sempre].

“Abençoados [perdoados, renovados pela graça de Deus] são aqueles que choram [por seus pecados e se arrependem], pois serão consolados [quando o fardo do pecado for levantado].

(Esta é a versão amplificada.)

“Bem-aventurados [interiormente pacíficos, espiritualmente seguros, dignos de respeito] são os gentis [os de bom coração, os de espírito doce e os de autocontrole], pois herdarão a Terra.

“Bem-aventurados [alegres e nutridos pela bondade de Deus] são aqueles que têm fome e sede de justiça [aqueles que buscam ativamente a posição correta com Deus], pois serão satisfeitos.

“Bem-aventurados [o conteúdo, protegido pelas promessas de Deus] são os misericordiosos, pois eles receberão misericórdia.

“Bem-aventurados [antecipando a presença de Deus, espiritualmente maduros] são os puros de coração, pois verão a Deus.

E aqui diz: aqueles com integridade, coragem moral e caráter divino.

“Abençoados [espiritualmente calmos com alegria da vida a favor de Deus] são os criadores e mantenedores da paz, pois eles [expressarão Seu caráter e] serão chamados filhos de Deus.

“Abençoados [espiritualmente calmos com alegria da vida a favor de Deus] são criadores e mantenedores da paz, pois eles [expressam seu caráter e] são filhos de Deus.

“Abençoado [moralmente corajoso e espiritualmente vivo com alegria de viver na bondade de Deus] é você quando as pessoas o insultam e o perseguem, e dizem falsamente todo tipo de coisas más contra você por causa de [sua associação comigo]. Seja feliz e extremamente alegre, pois sua recompensa no céu é grande [absolutamente inesgotável]; porque assim perseguiram os profetas que estavam diante de ti.

Esse é Mateus 5 na Versão Amplificada.

Senhor, você tem algo a acrescentar?

Jesus começou: “Para muitos, será chocante que nada que o mundo valorize tenha significado nesta comunidade. De fato, eles sabem muito bem que, quanto mais desprezível aos olhos do mundo, essa Placita (São Francisco chamou assim os locais onde os irmãos moravam). Quanto mais desprezível aos olhos do mundo, mais apropriado.

"Embora eu diga, Minha Noiva, de certa forma, fez com que cada eremitério ficasse muito brilhante durante o dia. E não a culpo por isso, mesmo que pequenas janelas sejam mais apropriadas.

"Mas, em geral, não quero que nada deste lugar cheire ao mundo e seus refinamentos. Antes, quero que seja muito claro e simples. Certamente ninguém aqui fica em depressão sazonal. Ela já viu isso! (Ele riu.)

"Mas, mais em caráter de espiritualidade, quero que este lugar forneça o mínimo necessário para uma capela e eremitérios, para que a atenção de um visitante esteja em Mim e não nas boas acomodações, bibliotecas formidáveis, hábitos personalizados e comidas suntuosas que acompanham mosteiros de alto nível.

"Eu quero que as atitudes espirituais também sejam atitudes de pobreza diante de Mim, que tudo o que você é e tem, Eu te dei. Tudo o que você não tem, é porque Eu não o dei. E não confio meus tesouros àqueles que são grandes aos seus próprios olhos: pequenez e pobreza de espírito devem ser o coração deste lugar, para que o ser humano mais humilde possa se sentir em casa aqui.

"São os pequenos, os pobres, os rejeitados, os desajeitados, os que não têm status no mundo - esses são os que desejo ter aqui. Então, se você vem com a agenda, de ser alguém importante, que sabe muitas coisas, que se considera apto a julgar os outros, que procura corrigir as falhas da comunidade conforme você as percebe, você não vai durar aqui.

“Antes, estou procurando aquelas almas que são muito pouco aos seus próprios olhos e tremem diante da Minha Palavra. E honre as autoridades que investi. E aqueles que desejam abandonar uma vida de vontade própria e abraçar uma vida de amor fraterno, sem julgamentos.

"Tantos eu tenho dotado a serem pequenos ninguéns. Tantos que fiz embaraçoso e até feio aos olhos do mundo, para que eles pudessem ser Minha possessão especial. Mas eles deixaram o belo caminho para abraçar a futilidade da honra mundana. Então, eu digo a você, se você é um dos pequenos, perca seu senso de autoestima inflado que você cultivou como muro de defesa e deleite-se em sua insignificância. E eu vou fazer um lar para você aqui."

[Queridos, desculpe-me pelo barulho e estrondo ao fundo. Eles estão tentando fazer ajustes em nosso alojamento aqui, para proteger nosso armazenamento. Então, por favor, perdoe o barulho. Não prestem atenção a isso. Obrigado!]

Nenhum comentário:

Postar um comentário