sexta-feira, 17 de abril de 2020

As Provações da Vida

As Provações da Vida
The Trials of Life
17 de Abril, 2020

Minha querida família, confesso a você, não tenho sido o melhor exemplo recentemente. Estamos nos mudando para o nosso eremitério que estava acabado e não sei nada que possa ser mais desafiador e, às vezes, estressante. Apenas a pura exaustão de ter que lidar com desmontar, empacotar, desembalar e colocá-las novamente, pode ser uma ocasião de pecado para uma pessoa impaciente.

Sim, eu estou impaciente. Quando as pessoas não entendem o que precisa ser feito, mas apenas olham para o espaço, eu não sou uma pessoa muito legal. Posso não demonstrar, mas por dentro estou fervendo de impaciência. Ser incompetente e não administrar bem é outra ocasião de pecado para mim, como se eu fosse competente e capaz de fazer todas as coisas melhor que as outras!

Sei que isso é excremento fedorento de cachorro para os anjos e santos, a grande nuvem de testemunhas, e devo me arrepender por isso. Além disso, acabei de julgar em meu coração e plantei uma semente de amargura. Você sabe o que acontece quando você está irritado com os outros? Um demônio passa a residir na forma de um espírito de amargura, em seu coração. E, é claro, em cada ocasião em que a irritação surge, você está plantando mais sementes e as regando. Julgamento, amargura, raiva, ressentimento, todas essas ervas daninhas tóxicas começam a florescer em meu coração orgulhoso. São como sementes de mostarda, começam como pequenas ofensas, brotam e depois se ramificam em grandes árvores que dão aos demônios um lugar para se alojar.

Depois de encontrarem um galho para se apoiar, eles começam a se alimentar de seus sentimentos negativos e lançam uma substância tóxica em você. Rick Joyner fala sobre isso em seus livros. Ele observou os demônios lançando excrementos por todo o lado para fazer com que esquecessem o amor fraterno e adotassem o julgamento dos outros.

Eu posso ficar com raiva, embora demore um pouco antes de realmente ficar com raiva, mas quando faço meu corpo inteiro sofrer, a energia é sugada de mim e colhida por demônios que, por sua vez, repetem o ciclo e o espalham. Eu costumava justificar minha raiva: “Qual é o problema deles? Por que eles fizeram assim? E se eu os tivesse aconselhado a fazer de outra maneira: “Eu disse a eles como fazê-lo! Por que eles não ouviram? Agora olhe para a bagunça que eu tenho que limpar !!!

Ou mantenho a raiva e caio na autopiedade. “Ninguém me escuta. Eu tentei ajudá-los, mas eles não quiseram ouvir. "Isso costumava me jogar em um balde de autopiedade, até que eu percebi o quão cheio de meus excrementos eu estava. Em outras palavras, fiquei julgando e ressentido por ninguém me ouvir. Muita coisa mudou desde aqueles dias, principalmente porque reconheci minhas próprias fraquezas depois de observar o bem nos outros. No começo, eu não via o bem, mas, ao conhecê-los, reconheci que eram muito, muito melhores que eu.

O Senhor afastou a máscara, mostrando-me a verdadeira fonte da minha raiva. Meus queridos, toda a nossa raiva humana, a menos que exista injustiça ao extremo, todas as nossas observações críticas e protestantes vêm do Orgulho. Eu sei melhor, faça do meu jeito. E muito simplesmente nossa raiva está focada não na incompetência de outro, mas em Deus que permitiu que essa incompetência acontecesse. Nada acontece sem a permissão de Deus. Por que Ele permitiu essa tolice em outro? Poderia ser, talvez, me testar no amor fraterno? Não consigo pensar em nada que seja tão nocivo para os anjos quanto em orgulho. Deus organiza nossos dias e conhece a disposição de toda alma. Ele conhece suas fraquezas e suas forças. Ele as traz diante de nós para ver se vamos julgar suas ações ou amá-las como Ele nos amou no erro de nossos caminhos.

Esta semana, tenho sido um mau exemplo, porque fiquei impaciente com quase todos ao meu redor. E essas almas deixaram tudo para vir aqui e ajudar a estabelecer uma comunidade de oração. Eles deram suas vidas a Deus porque acreditam que Ele está nos guiando. Então, devo me tornar o crítico amargo que encontra falhas, armazenando uma lista de julgamentos tóxicos em meu coração? É por isso que estou aqui? Senhor, mude-me, por favor me ajude a ver o que estou fazendo.

Jesus começou: “Minha amada, nessas situações você vive o seu dia-a-dia com base no que está sendo feito, não no que estou fazendo na alma dos outros. O que Eu preferiria ver em Minha Noiva é uma mãe que está mais preocupada com o bem-estar dos outros do que com o que está sendo feito. Quero que você olhe além dos seus interesses humanos, que não são tão importantes quanto ver o estado da alma. O que está acontecendo dentro dessa alma, como você pode tranquilizá-los, como você pode encorajá-los e aproximá-los de Mim?

“Existem muitas maneiras diferentes de realizar uma tarefa, e vejo a sabedoria trabalhando em você quando você a libera para mãos competentes para fazê-lo da maneira deles. Mas cada alma tem uma camada exterior e interior. O homem interior precisa ser visto, sua condição, o que está acontecendo dentro deles, suas inseguranças e como você pode confortá-los e amá-los da mesma maneira que Eu os conforto e amo.”

“É o florescimento e o crescimento interno que são mais importantes para uma alma ... você deve saber disso porque, quando se sente espremido em um molde que não se encaixa em você, você definha.”

“O interesse próprio, a autopiedade, o egoísmo, o ego, o orgulho, cegam a pessoa quanto ao que ela está fazendo aos Meus olhos. Quando eles são tão devorados pelo interesse próprio, tudo o que é feito de uma maneira que não concorda com eles se torna uma crítica e enfraquece a alma, quer eles a manifestem ou se mantenham. Na comunidade, você sentirá os encargos e pecados de outros, falados e não falados. Você sentirá o julgamento pelas costas, sentirá o rancor e a preocupação que os outros têm com suas injustiças percebidas. Como mãe, quero que você lide com essas coisas com muita delicadeza. Uma das razões pelas quais eles estão aqui é porque não tiveram sucesso em outras áreas de suas vidas. Você está aqui, trabalhando comigo para torná-los inteiros.”

“Eles não veem seu orgulho e egoísmo; eles só veem o que os outros fazem de errado. Eles não consideram de onde veio a alma, o quanto essa alma já superou e para onde estou levando. Tudo o que eles veem é que precisam ser corrigidos e fazem as coisas da maneira que estão convencidos de que devem fazer.”

“Eles estão tirando de um lago venenoso de orgulho em seus corações, que foi alimentado por suas realizações. E isso toca todas as suas relações humanas com julgamento e rancor. Eles se veem como o salvador, e não como o instrumento da ira e condenação de Satanás, que finalmente destrói as almas ternas.”

Qual é o remédio para isso? Você está com nojo porque alguém fez algo da maneira errada? Olhe para o seu passado, querido ... quando você fez algo da maneira errada? Quando você errou e causou mais trabalho para os outros. Oh, você encontrou uma ocasião? Bom, continue procurando. Se sua memória estiver boa, continue procurando. Você deve descobrir pelo menos três a sete vezes que causou outros transtornos por sua ignorância.

Os outros demoram a entender ... meio que olhando para longe, sem saber o que fazer a seguir? Lembre-se de quantas vezes você ficou em um ambiente desconhecido e ficou lá parecendo estúpido até que alguém lhe disse o que fazer. Quantas vezes na sua vida você fez isso enquanto outros estavam ocupados no trabalho? Três vezes? Olhe mais fundo.

Faça este exercício com todas as falhas que encontrar em seu irmão e irmã. Isso deve trazer a sua cura muito rapidamente. Toda vez que você ficar frustrado com alguém, vá fundo, pense nas vezes em que você fez a mesma coisa.”

Quero acrescentar que algumas pessoas vêm ao refúgio pensando que vão melhorar as coisas com seu conhecimento e experiência superiores. Eles geralmente são muito, muito brilhantes e alcançaram muitas coisas no mundo, mas também têm uma trilha de relacionamentos quebrados. Eles acham difícil viver em um ambiente comunitário porque estão cientes de todas as falhas das pessoas ao seu redor e querem ajudar os outros. Mas, na verdade, isso só termina em alienação, porque as pessoas não precisam saber o que há de errado com elas, mas sim que elas precisam ser amadas.

Quando venho ao Senhor de manhã, Ele não me apresenta uma lista de coisas que fiz de errado. Ele só quer me cumprimentar, me abraçar e me ouvir adorando e derramando minhas súplicas.

Eu já sei quantas coisas estão erradas comigo ... é claro que nem todas as coisas, mas muitas coisas. De fato, tantas coisas que eu evito o Senhor, enfio a cabeça e me sinto muito desagradável. Eu já me rejeitei por todos os meus defeitos. Eu realmente preciso de um irmão ou irmã para me dizer novamente como sou frágil e fraco? Eu realmente preciso que o Senhor me conte a lista de minhas falhas? Como eu poderia melhorar fazendo isso ou aquilo melhor?

Ele sabe muito bem que eu preciso me curar com minha própria avaliação brutal de mim mesma. Algumas coisas eu posso ajudar, outras eu sou fraca demais para conquistar. Então, eu tenho muita vergonha dessas coisas. Preciso que o Senhor me conte tudo sobre eles? Ou preciso ser amado, confortado, incentivado e receber mais graças para me ajudar a levantar novamente. Porque quando Ele restaura minha confiança, meu coração se torna mais aberto aos sussurros do Espírito Santo. Considerando que, antes de dobrar minha cabeça e cobrir meus ouvidos, Ele restaurou minha confiança, de que eu posso fazer melhor da próxima vez.

Os moradores do coração são um grupo particularmente diferente de crentes. Habitamos no coração de Deus, que é amor, amor incondicional e encorajamento. Conhecemos muito bem nossos defeitos, mas os jogamos aos Seus pés e oramos por cura. Então, preciso que alguém da comunidade venha e me conte tudo sobre isso para que ele possa corrigi-los para mim?

Não, eu não. O julgamento deles sobre mim é ainda mais devastador. Eles não sabem como eu vivi minha vida, o que eu tive que superar para estar onde estou agora, que coisas em mim são insuperáveis. Tudo o que eles veem é que eles podem fazer melhor e querem me mostrar como. Queridos, este é o trabalho de Deus, não meu. Quando uma nova alma entra na comunidade, eu estou lá para eles. Posso compartilhar algo sobre minhas lutas com eles, porque vejo que eles estão lutando na mesma área.

Geralmente eles me dão uma resposta rápida, garantindo que eles já sabem disso. Mas não é interessante, essas almas são copos cheios de suas próprias soluções ... para que eu não possa oferecer nada? Eles já venceram suas falhas e agora estão vencendo as minhas. Eu tenho que rir disso. Por quê?? Porque eu tenho tantos que nem Deus pode consertá-los !!! E aqui está um pouco mortal tentando fazer o trabalho de Deus ??? Tivemos algumas almas aqui que realmente acreditavam que eram superiores em todos os aspectos e totalmente qualificadas para nos consertar. Eu tenho que rir ... se as qualificações de Deus não podem fazer a mudança, você acha que pode ???

A verdade é que Deus está trabalhando em todos nós, o tempo todo. Ele nos uniu em uma panela fervente até que a escória chegue à superfície ... o desafio é ignorar a escória e as impurezas e amar a alma. Se você simplesmente não consegue se ajudar ... a ação certa não é refletir sobre as falhas deles, mas orar e lembrar sinceramente da última vez em que você foi estúpido. A verdade é que a falha que você vê em seu irmão pode ser apenas uma das três falhas, mas você pode ter 20 falhas que ainda não venceu, muito menos as falhas que causariam seu colapso se Deus as revelasse a você. Certamente o ORGULHO é o maior e se destaca como um polegar dolorido. Portanto, ore pela culpa deles, mas ore mais duro pelo seu, porque o ORGULHO foi o pecado de Satanás, e isso arruína tudo o que uma alma tenta fazer.

O orgulho dissimula, divide, aliena, exige seus direitos, cai na autopiedade, conhece melhor que os outros e não é ensinável. Considerando que a pobre alma que tem essas falhas pode ser muito ensinável e nunca pensar em rebaixar os outros porque pode falhar em uma área. De fato, queridos, aqui está a linha de fundo:

Veja todas as pessoas como melhores que você. Convença-se deste FATO e você alcançará o auge da santidade.

As igrejas contemporâneas nos ensinam a ser bem-sucedidos no mundo, de manter a cabeça erguida sobre suas realizações, examinar as falhas dos outros e julgá-las em seus corações.

Jesus nos ensina a amar um ao outro como a nós mesmos. Reconhecer que os outros são realmente melhores do que nós ... mesmo com todos os nossos elogios. Ele quer que sejamos ensináveis, oferecendo um copo vazio para os outros derramarem ... você pode chegar a um lugar onde Deus estabeleceu um líder, mas se o seu copo estiver cheio e transbordando, você não aprenderá nada e logo se cansará daquele lugar, indo embora em um estado pior do que você entrou. Eu já vi isso muitas vezes, o Senhor nos dá o remédio, mas a alma não abre a boca e o engole. Eles acreditam que já se conquistaram sob a direção de Deus.

É inconcebível para eles que talvez estejam perdendo algo que Ele está tentando mostrar a eles sob uma luz que eles nunca viram dessa maneira antes. Aprendi muito com aqueles que vêm aqui, mas geralmente são os pequenos e silenciosos floreios de parede que mais me ensinam. Tendo vindo de uma carreira fotográfica de sucesso no mundo, aprendi de todas as formas que não quero ser. Então, quando uma alma verdadeiramente mansa e humilde chega, alguém que pode aprender e ser pacífica, sem nunca pensar nas falhas de seus irmãos, quando elas vêm, tenho fome e sede de descobrir seu segredo. E o que vejo é o evangelho vivo em todas as suas relações.

5 “Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra. Eles não ostentam sua parte e propriedade.
6 “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão satisfeitos. Eles não se consideram justos por causa de todo o bem que fizeram pelos outros.
7 “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles receberão misericórdia.
Eles não encontram falhas nos outros, mas veem apenas a misericórdia de Deus.
8 “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.
Eles não são corrompidos pelos desejos e pelos bens do mundo.
9 “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
Eles não julgam e levantam objeções, acham falhas e anseiam por resolver os problemas dos outros, eles as aceitam mesmo com suas falhas, sabendo que seus próprios pecados os cegam às virtudes dos outros.

“Filhos, amem-se como Eu os amei. Se você vier ao refúgio, não adote o hábito de consertar os outros, faça a agenda em amar os outros como o Senhor os amou.”

Ore por mim para que eu possa ser a mãe que o Senhor me chamou para ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário