Still Small Voice Brazil: A Batalha é do Senhor, Mas Devemos Nos Preparar

Pesquisar este blog

maio 03, 2022

A Batalha é do Senhor, Mas Devemos Nos Preparar

A Batalha é do Senhor, Mas Devemos Nos Preparar
The Battle is The Lord's But We Must Prepare
03 de Maio, 2022

Oh, Senhor nosso Deus, você não os julgará? Pois não temos poder contra esta grande multidão que vem contra nós; nem sabemos o que fazer, mas nossos olhos estão sobre vós. Amém.

Senhor, por favor, ajude-me a estar aqui. Eu estava ficando com muita fome; Eu não tinha comido muito. 

“Talvez você devesse comer antes do Rosário,” Ele disse.

Eu vou tentar.

E Ele disse: “Eu vou lembrá-la”.

E eu disse, obrigada.

O Senhor começou: “As coisas estão demorando, e tudo isso é planejado. Está planejado que a comida seja escassa durante os meses mais quentes do ano, quando as pessoas são mais voláteis”.

Perdoe-me Senhor, estou ocupada em fazer provisão para a comunidade. Isso está errado?


Ele disse: “Fútil... porque você não está confiando em Mim. Você não sabe que Eu possuo o gado, e as plantas, e a água e todos os meios de sustento em Minhas mãos? É uma distração.”

Senhor, estou consumida com isso.

"Eu sei. É melhor você se concentrar no que está fazendo pelas almas e deixar o resto nas Minhas mãos. Realmente, este é um problema que está distraindo você e Eu gostaria que você o liberasse e confiasse em Mim. Está tirando o que é realmente importante para Mim, entendeu? Faça uma sugestão e, em seguida, solte-a.

“Concentre-se nos presentes que lhe dei. Escrita, música, intimidade Comigo, apego a Mim através de todas as distrações. Você deve recrutar outras pessoas quando estiver sendo afastado de seu trabalho. Você não pode permitir que isso aconteça. Eles estão atacando diretamente aqueles ao seu redor para criar caos e preocupação que muda seu foco de sua música para as distrações que eles causam.

“Amada, estou lhe dando uma nova graça, a graça de ignorar aquelas coisas que não estão sob sua jurisdição. Você não ficará aqui por muito mais tempo, e Eu desejo muito vê-la terminar seu trabalho o máximo que puder. O jejum está ajudando, e Eu não o abandonei quando você cair, apenas te cutuco com a sensação de que “isso está desordenado” e então é sua vez de ouvir e obedecer. Por favor, Clare, Eu tento tanto chamar sua atenção com um sentimento de inquietação, um sussurro, se você quiser: “Isso não é para você fazer. Você não está usando seu tempo com sabedoria.”

Entre áspas.

 “Pratique isso todos os dias e veja se você não consegue fazer uma quantidade monumental de trabalho durante esse tempo.”

Então, vou chamar a comunidade para me aliviar com o pai, e esse tipo de coisa.

  Eu disse Senhor, eu recebo esta graça e vou tentar.

"Essa é minha boa menina", disse Ele.

Então eu perguntei a Ele: O que aconteceu aqui quando um de nosso povo teve um ataque epiléptico e o outro uma opressão pesada e extremamente dolorosa?

Jesus respondeu: “Você já sabe, só não confia no que ouve. Eles enviaram mísseis do mal para atrapalhar suas orações porque suas orações são altamente eficazes. Por favor, ouça aquela voz mansa e suave e pare de duvidar, Amada. Você deve saber agora, quando essas coisas acontecem, que elas são enviadas para interromper as orações e tirar todos vocês do curso.”

E estou pensando que o principado sobre isso deveria ser distrações, o principal demônio orquestrando todas essas coisas, um espírito de distração.

Por quanto tempo você vai permitir essas coisas, Senhor?

Ele me respondeu: “Essa não é a pergunta certa. O que você deve estar perguntando é onde estão os buracos e como você pode bloqueá-los. Além disso, o que mais você pode deixar de comer por um jejum? E pedindo-Me para treiná-la nas armas que você precisa para evitar essas coisas.

“Sempre haverá tarefas contra você até que o mundo seja limpo do mal. Isso te torna mais forte na luta para que você possa obter a vitória sobre seus agressores. Você definitivamente precisa aumentar suas estratégias e conhecimentos com suas armas. Cada um de vocês vê ou sente algo, deixe que isso seja escrito em suas orações e se aproxima do mal.

“É muito melhor estar na ofensiva do que ser um pato sentado, puxado para uma postura defensiva para se proteger. Você precisa aprender mais sobre suas armas e como usá-las, como se preparar para uma reunião para que ela não seja interrompida. As coisas vão ficar mais intensas, você deve se preparar com antecedência através de jejum, oração e exercitar seus dons. Acima de tudo, não permita que nenhuma desunião se interponha entre vocês. Permaneçam unidos, construindo uns aos outros, nunca se permitindo encontrar falhas.

“Vocês são soldados do Meu Exército e, como qualquer outro soldado, devem treinar e adquirir a habilidade para estarem preparados para o que está por vir. E Eu trago à tona as áreas que você precisa fortalecer, mas às vezes você está tão distraído, letárgico e não presta muita atenção até que a batalha te atinja bem na cara. Até então é tarde demais, então você sofre lesões. Quero que você aprenda a arte da guerra e nunca permita que a narrativa do inimigo assuma o controle. Em vez disso, perfure-o de volta ao solo e ao Inferno e reivindique sua vitória. Você tem tantas armas, mas não sabe como implementá-las.

“Isso é porque você não está ouvindo “com muito cuidado” e perde Minhas instruções até que o inimigo esteja sobre você. Você tem os meios para desligá-lo, agora use-os Meus Amados.”

Segunda Crônicas 20

Josafá derrota Moabe e Amom

"1.Depois disso, os moabitas e os amonitas, acompanhados dos maonitas, fizeram guerra a Josafá.* 2.Vieram informar o rei: “Uma tropa enorme, vinda do outro lado do mar Morto, avança contra ti. Ei-los já em Asasontamar, isto é, Engadi”. 3.Perturbado, Josafá se dispôs a recorrer ao Senhor e promulgou um jejum para todo o Judá. 4.A população de Judá reuniu-se para invocar o Senhor. De todas as cidades de Judá o povo acorreu para invocar o Senhor. 5.Diante do novo átrio do Templo do Senhor, Josafá ergueu-se na presença da grande assembleia dos homens de Judá e de Jerusalém. 6.“Senhor – disse ele –, Deus de nossos pais, não sois vós o Deus do céu e o soberano de todos os povos? Tendes em vossa mão a força e o poder e ninguém vos pode resistir. 7.Não sois vós, Senhor nosso Deus, que desalojastes diante de vosso povo de Israel os habitantes desta terra e a destes para sempre à descendência de Abraão, vosso bem-amado? 8.Nela habitaram e construíram um santuário para a glória de vosso nome, dizendo: 9.Se nos sobrevier alguma desgraça, guerra, flagelo de vingança, peste ou fome, nos apresentaremos diante de vós neste templo, pois vosso nome é nele invocado e clamaremos para vós do fundo de nossa angústia, então havereis de nos ouvir e salvar. 10.Eis, portanto, agora, os amonitas, os moabitas e os habitantes da montanha de Seir pela terra dos quais não permitistes que os israelitas atravessassem, quando da sua saída do Egito e dos quais eles se desviaram sem destruí-los. 11.Eis que eles nos recompensam vindo expulsar-nos desta herança cuja possessão nos destes. 12.Ó nosso Deus, não exercereis sobre eles vossa justiça? Pois a força nos falta diante dessa multidão que avança contra nós. Não sabemos o que fazer e nossos olhos se voltam para vós”. 13.Toda a população de Judá lá estava, de pé, diante do Senhor, com suas crianças, suas mulheres e seus filhos. 14.Então, no meio dessa grande multidão, o espírito do Senhor apoderou-se de Jaaziel, filho de Zacarias, filho de Banaías, filho de Jeiel, filho de Matanias, um levita da linhagem de Asaf. 15.“Prestai atenção – disse ele –, homens de Judá e de Jerusalém e tu, rei Josafá! Eis o que vos diz o Senhor: Não temais, não vos deixeis atemorizar diante dessa multidão imensa, pois a guerra não compete a vós, mas a Deus. 16.Amanhã ireis descer para atacá-los. Vede: eles subirão pela colina de Cis e os encontrareis no fim do vale, diante do deserto de Jeruel. 17.Não tereis que combater nesse caso. Colocai-vos lá e permanecei lá, para contemplar a salvação que o Senhor vos concederá. Não temais Judá e Jerusalém, nem tenhais pavor. Saí-lhes amanhã ao encontro e o Senhor estará convosco.” 18.Josafá prosternou-se com o rosto por terra e todo Judá e os habitantes de Jerusalém fizeram o mesmo em adoração diante do Senhor. 19.Os levitas da linhagem de Caat e de Coré levantaram-se para louvar o Senhor, Deus de Israel, em alta voz. 20.No dia seguinte, de manhã, puseram-se a caminho para o deserto de Tícua. Na partida, Josafá disse-lhes: “Escutai-me, homens de Judá e de Jerusalém! Ponde vossa confiança no Senhor e estareis seguros. Crede nos seus profetas e tudo vos correrá bem”. 21.Em seguida, depois de se ter entendido com o povo, ele designou os cantores que, revestidos de ornamentos sagrados, haveriam de marchar à frente do exército, cantando: “Louvai o Senhor, pois sua misericórdia é eterna!”. 22.No momento em que era entoado esse cântico de louvor, o Senhor fez cair numa emboscada os amonitas, os moabitas e os habitantes da montanha de Seir que tinham vindo atacar Judá. Foram destruídos.* 23.Os amonitas e os moabitas atiraram-se então sobre os povos das montanhas de Seir para um massacre de exterminação e, isso feito, puseram-se a matar uns aos outros. 24.Tendo chegado os homens de Judá à altura donde se vê o deserto, olharam para a multidão; e eis que lá não havia mais que cadáveres estendidos por terra, não tendo podido escapar ninguém. 25.Então, avançou Josafá com seu exército para despojá-los e encontraram riquezas, vestimentas e objetos preciosos em abundância. Agarraram em tal quantidade que não puderam levar tudo. A pilhagem durou três dias, pois o despojo era enorme. 26.No quarto dia, reuniram-se no vale de Beracá, onde louvaram o Senhor. Por isso, esse lugar ainda é chamado Beracá.* 27.Os homens de Judá e de Jerusalém, tendo à frente deles Josafá, retomaram alegres o caminho da cidade, pois o Senhor tinha levado ao máximo sua alegria, livrando-os de seus inimigos. 28.Entraram em Jerusalém, no Templo do Senhor, ao som de cítaras, harpas e trombetas. 29.O terror do Senhor apoderou-se de todos os reinos estrangeiros, ao ouvirem a notícia de que o Senhor combatia os inimigos de Israel. 30.Depois, o reino de Josafá gozou de tranquilidade, porque o Senhor lhe deu paz com todas as nações vizinhas."Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário